Disfunção Erétil Archive

Você sabe quanto tempo realmente dura uma ereção?

Quanto tempo realmente dura uma ereção, em média, em uma relação sexual? E como isso afeta o aumento da duração do orgasmo, quando este acontece? Normalmente, esta pergunta provoca muitas respostas diferentes. Por isso, antes de começarmos, vamos estabelecer uma definição para este problema.quanto dura uma ereção

Em primeiro lugar, “orgasmo” inclui os orgasmos sem ejaculação. Cerca de 12% dos homens testados em uma grande amostra foram capazes de ter orgasmos completos sem ejaculação, ou orgasmos secos, no laboratório. Dependendo das definições, teremos perguntas um pouco diferentes:

Quanto dura uma ereção em média?

Por um lado, o Guinness afirma que o recorde pertence a um homem que esteve excitado durante 12 horas. De nossa parte, acreditamos que isso não é normal, porque se a ereção não diminuir em poucas horas, pode haver coagulação do sangue, além de danos graves seguidos da morte do tecido, o que requer amputação.

Qualquer pessoa que afirme ter tido uma ereção com duração de mais de cinco ou seis horas sem sofrer danos ou doenças graves certamente fez, pelo menos, um intervalo breve. Geralmente, este intervalo ocorre após o orgasmo, quando a ereção fica mais leve e o sangue é capaz de entrar e sair normalmente.

Quanto tempo dura uma ereção? Muitas pessoas saudáveis e normais afirmam ter sucesso sexual com uma excitação que dura de 35 a 40 minutos.

Ereções normais de longa duração

Bom, vamos reformular a pergunta: Normalmente, por quanto tempo a maioria dos homens pode manter uma ereção firme? Em geral, o limite fica em torno de uma ou duas horas, mas há exceções.

Um casal inteligente pode estender um pouco este período. E repetimos, a capacidade de ter orgasmos ajuda, pois isto permite que o homem chegue ao máximo da intensidade sem perder a firmeza. (Normalmente, é a ejaculação, não o orgasmo, que acaba com a ereção.)

Por exemplo, há um caso muito bem documentado de um homem que tinha esta habilidade e demonstrou ter tido 16 orgasmos em uma única hora no laboratório. Sem perder a ereção. Os instrumentos registaram todo o fato.

Uma advertência

Temos que fazer uma advertência: às vezes, sem motivo aparente, o homem tem uma ereção contínua. Este alto nível de excitação durante algum tempo pode certamente causar dor intensa nos órgãos genitais. Isto só pode ser interrompido ao permitir o fim da ereção.

Isto pode acontecer se o homem chegou ao ponto imediatamente anterior ao orgasmo e se manteve sem ejacular durante, pelo menos, 35 a 40 minutos. Não se sabe por que estes casos excepcionais acontecem pois são relativamente raros mas, no geral, isso não é divertido.

É aconselhável que os homens que consigam ter uma ereção descansem por uma hora. A atividade sexual pode ser repetida, mas não prolongada até períodos anormais.

Efeitos da excitação prolongada

Como regra geral, quanto mais tempo dura a fase da excitação, mais intenso é o orgasmo. Quanto à duração da ereção, os homens parecem chegar ao limite antes das mulheres. Normalmente, a ereção durante cerca de trinta minutos, mas esse período pode variar muito de uma pessoa para outra.

Quanto dura uma ereção com Viagra

O Viagra introduz elementos de excitação que colaboram com a rigidez do pênis. Embora isto permita uma boa ereção, além de um bom orgasmo, estima-se que a duração seja de 2 a 3 horas sem ejacular. Estes são alguns fatores que descrevem quanto dura uma ereção.

Por que sofro de impotência e o que posso fazer a respeito

Antes de respondermos à pergunta por que sofro de impotência, é bom saber que toda disfunção erétil pode ser controlada. Não se renda. A seguir, vamos começar com as causas mais comuns da disfunção erétil e mostrar como estas se apresentam. Também falaremos sobre os tratamentos possíveis e frequentes oferecidos pela medicina atual.por que sofro de impotência

Por que sofro de impotência? Problema de ansiedade relativa ao rendimento

Este é o motivo mais comum pelo qual o homem não consegue ter ou manter uma ereção de qualidade, isto é, que seja suficiente para satisfazer as necessidades dos participantes da atividade sexual.

O problema é causado por pensamentos negativos que bloqueiam o fluxo da excitação e o desejo de prazer que leva à ereção. Não é culpa do homem e não é culpa da parceira.

Mas a solução está em suas mãos. É possível concentrar-se no momento da intimidade. Às vezes, o consumo de alguns medicamentos durante poucas semanas pode ajudar a devolver a confiança. Em outros casos, o problema pode ser controlado com pausas e outras brincadeiras não relacionadas ao coito. Um sexólogo pode ajudar a propor maneiras de brincar na intimidade.

Arteriosclerose

Significa o estreitamento dos vasos sanguíneos no pênis, o que detém o fluxo sanguíneo necessário para conseguir a ereção. Normalmente, além de afetar homens mais velhos, frequentemente há outras manifestações, como a doença da artéria coronária, ou angina.

Geralmente, é possível controlar o problema com medicamentos, como o Viagra, se aprovado pelo médico. Mas em outros casos, pode ser necessário considerar também a terapia de substituição da testosterona ou injeções para o pênis.

Medicamentos e drogas

Todas as drogas ilícitas, como opiáceos, maconha e cocaína, podem causar disfunção erétil. O álcool e a nicotina também podem contribuir para o problema. A solução é interromper o consumo de todas essas drogas e medicamentos. Caso isto não possa ser feito, então a única solução poderá ser a injeção para o pênis.

Alguma doença crônica

Diabetes do tipo 1 ou 2, esclerose múltipla, artrite reumatoide e Parkinson são doenças que podem colaborar para o desenvolvimento da disfunção erétil. Esses são alguns fantasmas que aparecem quando as pessoas querem saber por que sofrem de impotência.

A disfunção pode ser controlada

A conclusão é que quase a totalidade da disfunção erétil pode ser controlada. Na verdade, estudos demonstraram que até dois terços de todos os casos de disfunção erétil são resolvidos com o tempo, sem necessidade de intervenção médica.

Não existe disfunção erétil incurável hoje em dia. Há ajuda para todos, não importa se é jovem ou velho. Não existe “caso perdido”.

Terapia de substituição de hormônios

Uma opção frequente é a terapia de substituição da testosterona. Entretanto, esta só pode ser realizada mediante estrita recomendação médica. Isto costuma trazer bons resultados, mas também provoca mudanças hormonais incômodas.

Lembre-se que a disfunção erétil pode ser totalmente superada e, muitas vezes, sem ajuda médica. O importante é não se concentrar demais na pergunta por que sofro de impotência, mas sim, agir para resolver o problema.

Saiba como evitar a ejaculação precoce

Há uma série de opções de tratamento bastante conhecidas, caso queira saber como evitar a ejaculação precoce. São antidepressivos típicos, exercícios e outros métodos que muitos homens experimentaram ao longo dos anos, alguns deles sem sucesso.como evitar a ejaculaçao precoce gratis

Entretanto, há uma série de tratamentos menos conhecidos que você poderá explorar, caso esteja tendo problemas de ejaculação precoce. A maioria dos especialistas concorda que há a necessidade de mais investigação. É preciso compreender melhor como o processo do clímax masculino funciona e como pode ser regulado. No momento, existem algumas formas pontuais de controlar este problema.

Controle da ejaculação precoce

Para controlar a ejaculação, você deve saber como responder a certos estímulos. A pessoa que sofre com a ejaculação precoce pode ficar ansiosa, o que, por sua vez, pode piorar a condição. Muitas relações enfrentam problemas por causa deste transtorno. Um método simples que pode ser utilizado é o controle da respiração durante o sexo.

A maioria dos homens aplica técnicas de respiração superficial quando começa a ter relações sexuais. Muitos especialistas concordam que a respiração profunda eventualmente causa relaxamento e, portanto, oferece um pouco mais de controle sobre o momento do clímax.

Como evitar a ejaculação precoce com terapias aplicadas

Recentemente, os investigadores também começaram a estudar os efeitos da terapia de calor nos homens com problemas de ejaculação precoce. Esta terapia específica implica na emissão de ondas de rádio até o pênis. Elétrodos minúsculos são introduzidos no corpo do paciente antes da emissão das ondas de rádio.

Acredita-se que este método de tratamento pode ajudar a prevenir a ejaculação precoce em homens com fatores de risco, isto é, que são predispostos a doenças. Deve-se considerar que, neste método de tratamento, o paciente fica acordado durante todo o procedimento.

Quando os pequenos elétrodos começam a receber as emissões das ondas de rádio, o procedimento pode se tornar um pouco mais confortável.

Contudo, com o tempo, acredita-se ser possível recuperar perfeitamente os nervos. Caso seja implementado no mundo da medicina, é importante saber que este procedimento não causa danos permanentes a longo prazo. Se quiser saber como evitar a ejaculação precoce, está é uma boa opção.

Opções de tratamento

Hoje em dia, os homens afetados pela ejaculação precoce têm acesso a um conjunto limitado de opções de tratamento. Existem remédios comprovadamente muito eficazes no tratamento do problema, embora esta nova técnica elimine a necessidade de consumo longo de medicamentos e outros remédios.

Estudos realizados sobre estes remédios demonstraram que, após várias semanas de uso, o período da ejaculação pode ser três vezes maior. Outras opções de tratamento disponíveis atualmente incluem cremes tópicos, anestesia e diversos exercícios, bem como terapia profissional.

Entretanto, muitos homens se sentem envergonhados por este transtorno e simplesmente nunca procuram a ajuda médica necessária.

Terapia de orientação

Saber como evitar a ejaculação precoce pode ser muito útil para prolongar o período do clímax. Em geral, a terapia apresenta vários exercícios, como as técnicas de início e os exercícios de Kegel, além de exercícios mentais, os quais podem imediatamente possibilitar que o paciente pense em outras coisas além do ato sexual. Treinar para que a mente divague ou pense em coisas sem relação ao sexo também pode ajudar a prolongar o período do clímax.

Como evitar a disfunção erétil em jovens de forma efetiva

Parece incrível, mas saber como evitar a disfunção erétil em jovens é um assunto que desperta interesse. Isto ocorre porque, apesar da idade, os jovens também podem manifestar problemas de disfunção erétil, embora as causas não sejam as mesmas que atingem os homens de idade madura.como evitar a disfunção erétil em jovens tratamento

Se você for como a maioria das pessoas, é provável que pense que a disfunção erétil está associada aos homens mais velhos. Entretanto, parece que cada vez mais jovens comparecem aos consultórios médicos preocupados com este problema, pois também são afetados por esta situação incômoda.

Por que isto acontece? Por que parece que houve subitamente um enorme aumento de jovens com disfunção erétil? As respostas podem ser surpreendentes.

Vontade de conversar

Uma coisa importante a ser considerada é que os homens mais jovens definitivamente também podem sofrer com a disfunção erétil. Neste caso, para saber como evitar a disfunção erétil em jovens, a comunicação é essencial.

Os jovens sentem-se mais confortáveis ao falar com os médicos sobre o tema. Antigamente, a disfunção erétil era algo raramente discutido, inclusive entre os médicos.

Os homens que têm dificuldades para fazer sexo acreditam que sofrem de um problema relativo à masculinidade. Por isso, não falam sobre o assunto fora do quarto. Por outro lado, acreditava-se que esta condição afetava apenas homens mais velhos, já que os homens mais jovens que sofrem com a disfunção erétil têm muito mais medo de se expor.

Atualmente, a disfunção erétil é mencionada na televisão e na internet, por meio de informes publicitários e medicamentos. E com um diálogo público mais aberto sobre o assunto, os homens mais jovens sentem-se mais confortáveis ao conversar com os médicos.

Assim, os médicos têm observado um aumento no número de pacientes mais jovens que sofrem com a disfunção erétil. É preciso considerar que foram necessários muitos anos para chegarmos a este ponto. Por exemplo, o Viagra tornou-se público em 1998.

Até o ano de 2015, passaram-se quase 17 anos para que os homens mais jovens começassem a encontrar soluções para a saúde sexual. Podemos dizer que esta é uma grande vantagem para solucionar o problema.

Estresse e ansiedade

Outra peça importante do quebra-cabeças é o estresse que muitos jovens sentem atualmente. Hoje em dia, cada geração vivencia sua parcela própria de estresse e a geração atual de jovens não é diferente.

Contudo, existem diferenças relacionadas a como os homens jovens se consideram em comparação com as gerações anteriores. Nas últimas três décadas, ocorreram muitas mudanças na tecnologia, na cultura americana e nas expectativas financeiras. Os jovens de hoje enfrentaram, e continuam enfrentando, fatores que causam ansiedade.

Situações como ter uma dívida de $ 150.000, decorrente de financiamentos estudantis, e mesmo assim não ser capaz de encontrar uma vaga de emprego, podem afetar seriamente a mente de um homem jovem, inclusive se ele quiser ter relações íntimas.

Antidepressivos

Da mesma forma, devido ao estresse e à ansiedade na sociedade atual, a qual muda rapidamente, muitos jovens recebem prescrições de medicamentos ansiolíticos. Alguns desses remédios causam efeitos colaterais como diminuição da libido e incapacidade de vivenciar emoções reais. Estes são os principais componentes que possibilitam a ereção.

Mesmo quando os homens deixam de tomar estes medicamentos, os efeitos colaterais podem permanecer por semanas ou meses. Isto faz com que algumas pessoas deixem de tomar os remédios, em uma tentativa de conseguir ter ereções.

Quando não veem resultados imediatos, voltam a tomar os medicamentos, sem saber se ficarão curados ou não. Naturalmente, alguns homens jovens precisam continuar tomando tais remédios para o resto da vida, o que torna a situação ainda mais difícil de tratar.

Assim, para saber como evitar a disfunção erétil em jovens, sempre é recomendável consultar um médico.

Outro destaque em se tratando de ansiedade e disfunção erétil é a ansiedade relativa ao rendimento. Muitos homens enfrentam este problema em algum momento de sua vida sexual.

O homem começa a ficar íntimo com a parceira e, apesar de estar muito excitado, mental e emocionalmente, simplesmente não consegue ter ereções. Quando mais tenta, mais se desconcentra, e torna-se incapaz de conseguir uma ereção.

Para a maioria dos homens, este problema é resolvido naturalmente, à medida em que se sentem mais familiarizados e confortáveis com suas parceiras. Mas para outros, a ansiedade relativa ao rendimento é um problema que carregam por toda a vida. Nestes casos, trata-se de um problema de conduta, e recomenda-se a terapia corretiva.

Se você realmente deseja saber como evitar a disfunção erétil em jovens, deverá estar disposto a submeter-se a terapias que aprofundem problemas emocionais. Esta é a base da maioria dos problemas sexuais em homens jovens.

Saiba o que é e como curar a disfunção erétil

O que é disfunção erétil? É a incapacidade de alguns homens de manter a ereção por tempo suficiente para fazer sexo. É o que prejudica uma relação mutuamente satisfatória com uma parceira sexual. Por outro lado, a impotência é a incapacidade do homem conseguir ou manter uma ereção. Todo tipo de impotência masculina é uma disfunção erétil; entretanto, nem toda disfunção significa impotência.o que é disfunção erétil e como tratar

Então, o que é a disfunção erétil?

A disfunção abrange todos os problemas do rendimento sexual masculino, como impotência e ejaculação precoce. Esta última é uma disfunção na qual o homem consegue ter ereção, mas ejacula pouco antes ou pouco depois da penetração, antes de ocorrer qualquer relação significativa. A ejaculação precoce deixa o homem envergonhado e decepcionado, e sua companheira frustrada e triste.

Opções naturais

Herbolários e especialistas têm descoberto várias ervas para a cura da disfunção. Estas ervas possuem diversos níveis de potência e podem regular efetivamente tanto a impotência como a ejaculação precoce.

A maioria age de forma natural nos diferentes órgãos do corpo para estimular, proporcionar e manter a ereção. É possível combinar algumas quantidades ótimas destas ervas medicinais para aumentar as chances de cura.

As mais potentes ervas descobertas até agora, as quais são amplamente utilizadas para curar a disfunção e proporcionar um melhor rendimento sexual, incluem:

Saw Palmetto

O Saw Palmetto é tradicionalmente conhecido por suas propriedades afrodisíacas. É útil para a manutenção do equilíbrio hormonal apropriado na glândula prostática, algo vital para uma melhor função sexual e de interesse particular para as pessoas interessadas em saber o que é a disfunção erétil.

O uso do Saw Palmetto para melhorar a função sexual remonta aos antigos índios americanos, os quais perceberam seus benefícios a partir do consumo da erva pelo gado em ambiente selvagem.

Esta planta contém ácidos graxos com nível de gordura suficiente para aprimorar o funcionamento da próstata e inibir sua inflamação. Também aumenta o desejo sexual e tem outros benefícios.

Melhora a produção de espermatozoides e aumenta o desejo sexual. Também aprimora a função erétil e a resistência, proporciona maior rigidez, ajuda a evitar a afecção do testículo saudável e alivia dores no trato geniturinário.

Além disso, reforça o sistema reprodutor masculino e ajuda a manter o equilíbrio adequado dos hormônios sexuais masculinos. Também é o remédio herbal mais popular para aliviar os problemas relacionados com a Hiperplasia e impede a ampliação não cancerígena da glândula prostática.

Ginkgo Biloba

O Ginkgo Biloba tem sido utilizado há centenas de anos, principalmente na China. O ingrediente alivia as dificuldades enfrentadas por pacientes masculinos, resultantes da disfunção erétil e outros problemas relacionados. Além disso, ajuda a aumentar a capacidade de conseguir e manter a ereção e melhora o funcionamento sexual.

Outros benefícios derivados do consumo deste composto incluem o aumento da resistência sexual e da longevidade em geral e maior controle da circulação vascular periférica.

Os componentes ativos neste composto agem como antioxidantes para combater os radicais livres. Por outro lado, aumentam o fluxo sanguíneo até o cérebro e ao longo da rede vascular do corpo.

Estudos mostraram que o Ginkgo Biloba aumenta a eficácia do óxido nítrico. Portanto, ajuda a relaxar as paredes arteriais e, assim, promove a circulação sanguínea nas áreas genitais.

Entender o que é a disfunção erétil é essencial para iniciar um tratamento que acabe com este problema. E se você estiver procurando um ingrediente natural, saiba que esta é a melhor maneira de recuperar a saúde de sua vida sexual.